10º Congresso de Reabilitação Profissional


Entrevistado - Paulo Dias de Campos - Diretor do Centro Brasileiro de Segurança e Saúde Industrial e Coordenador do 10º Congresso de Reabilitação Profissional.

Entrevista

Pergunta: Qual a Importância da Reabilitação Profissional?

Resposta: Os afastamentos do trabalho por doenças ou acidentes preocupam todos os empregadores tendo em vista o caráter social e previdenciário da questão, somado à necessidade das organizações serem sustentáveis e para isso necessitarem contar com a sua força de trabalho segura, produtiva, saudável, motivada e principalmente ativa no trabalho.

A Reabilitação Profissional resgata o trabalhador afastado, preservando sua autoestima e dignidade, oferecendo condições dele retornar à sua atividade laboral, minimizando os prejuízos ao seu empregador e a toda a sociedade. Esse processo deverá ser prestado tão logo seja constatada a incapacidade, conforme tem demonstrado experiências nacionais e internacionais.

O INSS é o responsável legal em prestar esse serviço, porém a sua estrutura física e de atendimento está defasada já há muitos anos, isso sem falar nos processos internos antiquados e desarticulados institucionalmente em descompasso com uma reabilitação profissional eficiente e que atenda a todos os trabalhadores necessitados.

A tendência de aumento dos afastamentos para o trabalho e a gestão “na contramão” de nossa Previdência no que diz respeito à Reabilitação Profissional projeta um futuro desafiador no qual as gestões empresariais que melhor se adaptarem a essa realidade serão aquelas com maior chance de sucesso. Nesse cenário surgiu em 2006 o Congresso de Reabilitação Profissional que em 2017 alcança a sua 10ª edição.


Pergunta: Esse ano o Congresso de Reabilitação Profissional chega a sua 10ª edição. A seu ver, qual a evolução da temática abordada pelo evento nesse tempo e qual a importância desse evento que propõe a continuação desses debates?

Resposta: Nessas últimas edições do Congresso, temos observado uma crescente preocupação dos empregadores com a ineficiência do serviço de Reabilitação Profissional prestado pelo INSS. Isso tem motivado que as empresas privadas e públicas, sob o Regime Geral da Previdência Social, se interessem pelo tema e procurem saídas para o breve e qualificado retorno de seus trabalhadores afastados por acidentes e doenças. Logicamente que a temática acompanhou esse interesse, oferecendo alternativas viáveis de gestão dos afastamentos do trabalho e da Reabilitação Profissional, sem prescindir do INSS.


Pergunta: Dentre os assuntos que serão abordados durante o evento, quais são os destaques? Relate.

Resposta: O Congresso foi planejado para apresentar um rol de temas atuais, úteis e de interesse para os profissionais, por isso o destaque é para o evento como um todo.

O 1º Painel apresentará os trabalhos vencedores do 7º Prêmio de Reabilitação Profissional e Gestão dos Afastamentos nas categorias empresas privadas, órgãos públicos, parceria público-privado e acadêmicos. Além desses trabalhos serão apresentadas nesse painel duas “ferramentas” inéditas de gestão de SST, que poderão ajudar muito os profissionais e empresas em seu dia-a-dia.

O 2º Painel trará a experiência consolidada e vitoriosa do Programa de Reabilitação Profissional de Videira-SC. O gerente do Programa e sua equipe técnica estarão apresentando o passo-a-passo operacional desenvolvido por eles, oferecendo uma alternativa viável e bem-sucedida de solução para essa questão e revelendo que a atuação e articulação do INSS junto com as empresas é possível e desejável.

O 3º Painel abordará as Consequências Jurídicas e Financeiras causados pelos agravos à saúde dos trabalhadores – FAP/ NTEP, eSocial e atuação do MPT.

O 4º Painel sobre Intervenções Precoces terá palestras sobre as boas práticas de uma multinacional, seguida de uma exposição sobre a gestão dos atestados médicos e suas consequências e oportunidades e fechando o painel uma apresentação sobre a efetividade da intervenção precoce na prevenção da incapacidade para o trabalho.

O 5º e último Painel desse Congresso com o titulo Deficiência e Cidadania, apresenta uma experiência inovadora sobre investigações biomecânicas num ambiente laboral, seguida de uma palestra impactante sobre nossa relação com pessoas com deficiência e a palestra de encerramento proferida por uma pesquisadora brasileira radicada na Alemanha, que abordará os resultados de um estudo comparativo Brasil-Alemanha, sobre a avaliação da deficiência.

Veja que os temas se completam formando uma unidade de conhecimento e de práticas únicas nesse universo.


Pergunta: Para o senhor, como está o investimento das empresas em relação de seus funcionários? O que pode ser melhorado?

Resposta: Investimentos em SST e em promoção da saúde/qualidade de vida dependem da cultura organizacional e do entendimento da alta direção sobre o retorno financeiro e institucional que eles trarão. Sendo mais objetivo acredito que estamos evoluindo lentamente para uma sociedade mais protegida, com mais justiça e igualdade. As empresas seguem esse raciocínio.


Pergunta: Algo mais a acrescentar a respeito do 10º Congresso de Reabilitação Profissional?

Resposta: Quero aproveitar para convidar a todos os interessados para participarem desse evento único e pioneiro em nosso país, lembrando que nesta 10ª edição haverá a opção de assistir à distância, oportunizando a que profissionais de todo o país participem.